5 Piores Erros que Designers Freelancers Cometem

Posted on
Des1gnON | 5 Erros que Designer Freelancer Sempre Cometem-01
Que atire a primeira pedra quem não comentou pelo menos um desses erros. MAS é melhor aprender com erros, do que nunca aprender.

A vida de designer freelancer não é um mar de flores, e se você é um deles, já deve saber.

O caminho nem sempre é fácil, e por ele as vezes fazemos coisas que não queremos, ou deixamos de fazer algo, apenas para conseguir o cliente.

Comento aqui 5 erros que designers freelancers cometem, e alguns que eu mesma já passei, e que gostaria que sirva de exemplo para sempre fazer melhor.

Você pode não ter cometido esses erros, mas é uma boa ideia aprender com que já sofreu com eles. 😉

Preço abaixo do mercado

Muitos de nós já fizeram isso alguma vez na vida, alguns ainda fazem. Sabemos que dinheiro pode ser um assunto complicado a discutir, mas você deve ter cuidado na hora de cobrar.

Você estudou, trabalhou, acumulou experiências e conhecimentos, gastou seu tempo e tem todo direito de cobrar um preço justo por seu trabalho.

Se o cliente questionar seu preço, mostre a ele que seu trabalho vale cada centavo. Você não é o designer sobrinho, você tem seu valor e seu tempo vale dinheiro.


Se deixar ser monopolizado

Pagando bem ou não, nenhum cliente tem o direito de monopolizar o seu tempo. Quando um cliente toma todo o seu tempo ele se torna seu chefe, e não um cliente.

Permitir que um cliente dite suas horas pode ser o pior erro a cometer, ainda mais depois que o prazo do contrato acaba.

O ideal é conversar com seu cliente como funciona seu método de trabalho, quais horas você trabalha por dia, e quais dias da semana você estará disponível.

Trabalha durante 4 horas pela tarde? Avise-o. Não trabalha de fim de semana? Avise-o. O respeito entre ambos deve existir sempre. Deixe isso bem claro, sempre.

Falhar na hora de vender

A próxima pior parte para a maioria das pessoas é “vender o próprio peixe”, ou seja, saber vender a si mesmo e seus serviços.

O cliente vai te pedir ajuda, mas na verdade muitas vezes não sabem realmente o que querem.

Se você estiver disposto a ajudá-lo, responda oferecendo seus serviços de modo que ele se sinta acolhido. Tente entender sobre ele e suas necessidades, e tire o máximo disso. O segredo é: ouvir mais do que falar.

Faça uma boa pesquisa sobre sua empresa ou produto, em todos os aspectos que achar necessário.



Sempre dizer “sim”

O medo pode levar-nos a fazer muitas coisas estúpidas. A maioria demora muito antes de começar a recusar pedidos, talvez pela instável vida financeira.

Você tem que lembrar que um mau negócio, ou mau cliente, pode te prejudicar muito mais que perder um job.

Esteja preparado para não concordar com tudo que vem pra você.

E você também pode ser agradável e amigável mesmo sem concordar o tempo todo.


Dar muitas informações

Clientes não tem idéia do que freelancers fazem.

Se o cliente quer um website, ele contrata alguém, e tudo que ele se importa é carregar a página e ver seu lindo website online exatamente do jeito que queria.

Mas alguns cometem o erro de descrever cada passo do job, o plano detalhado da criação, cada idéia ou sketch, antes mesmo do contrato.

Tome cuidado, pois ele pode pegar todas essas informações e ideais e arranjar outra pessoa que cobre menos. E infelizmente isso não é incomum.

Se você ensinar seu cliente como criar um website, você estará se auto-sabotando.

Então não exponha todas suas idéias, não o-ensine a fazer o seu trabalho.

Quando estiver conversando com seu cliente, seja honesto e responda suas perguntas, mas saiba a hora de parar, mesmo se for um cliente em potencial.

Espero que as dicas ajude!

6 comments
  1. Ágata como sempre com posts super interessantes e produtivos ! Realmente, são dias bem preciosas, principalmente a de “Dizer não”, pois assim não ficamos trabalhando de graça !

  2. Pingback: 5 Maiores Erros do Freelancer | Design+
  3. Tem também a questão do contrato: tenha um! Pode acontecer, como me aconteceu, do cliente dar como finalizado o job pra ti e saber mexer no Corel e aí mexer na arte, ficar fora da sua ideia e divulgar como trabalho teu.

  4. Pingback: 5 dicas para entender melhor seu cliente | Design + Design
Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like