Design Sprint: a Metodologia de Criação do Google de 5 dias

Posted on
Des1gnON – Metodologia do Google Design Sprint

Conheça o método de criação usada pelo Google. Um processo de design em 5 fases, 5 dias, que seja rápido o suficiente e que possua ideias promissoras.

Estamos em um mundo corporativo onde não podemos perder tempo, porque tempo é dinheiro. E que, ao mesmo tempo, as chances de sucesso de qualquer projeto sejam grandes. Parece uma tarefa fácil?

Pensando nisso, o Google desenvolveu uma metodogia para tornar o processo de design ágil e informativo, e também para ajudar suas startups a passar rapidamente de um problema a outro, de um protótipo para feedback, e isso tudo em cinco dias.

O Processo: Google Design Sprint

Des1gnON - Metodologia do Google Design Sprint - Map

O método, baseado no pensamento de design defendido por Ideo e pela Stanford d.school, chamado Google Design Sprint, é operado em 5 fases, onde cada fase dura 1 dia cada (8 horas) e todas as fases juntas demoram um total de 40 horas, trazendo muitas vantagens pelo curto tempo necessário. Nessas preciosas horas acontecem muito design, protótipos e testes de usuários.

As cinco fases do design do Google Sprint:

  • Descompactar (Unpack)
  • Esboçar (Sketch)
  • Decidir (Decide)
  • Protótipar (Prototype)
  • Testar (Test)

Fase 1: Descompactar

O processo do Google Design Sprint é projetado para ser executado por equipes, e não por indivíduos. Então é importantíssimo reunir todos e garantir que estejam focados na mesma direção.

Algo muito interessante é o fato que a equipe incluirá representantes de todas as funções relevantes e em todos os níveis da organização, como por exemplo patrocinadores, gerentes, profissionais de marketing, designers, desenvolvedores, atendimento ao cliente, vendas, suporte ao usuário, etc.

Na fase de descompactação, você reúne todos e será a hora de “descompactar” (ou entender) todo o conhecimento do problema dentro da equipe.

Dica: pode ser útil usar um facilitador externo para essas reuniões. Eles podem, então, fazer as perguntas necessárias para ajudar as pessoas a se concentrarem e garantir que a compreensão esteja completa sem que ninguém na equipe tenha que se dar conta disso.

O que incluir no seu evento de “desempacotamento”:

  • Uma apresentação do representante dizendo por que a oportunidade apresentada é importante para os negócios;
  • Demonstrações do problema e qualquer parte da solução que já esteja disponível;
  • Um passo-a-passo da solução proposta;
  • User-personas;
  • Dados analíticos disponíveis;
  • As métricas de sucesso;

É importante envolver toda as pessoas ali presentes. Não deixe que um indivíduo ou determinado grupo domine o processo. A ideia é garantir que todos estejam na mesma página e só poderá garantir isso se todos forem ouvidos.


Fase 2: Esboçar

Uma vez que todos estão na mesma página, é hora de dividir as equipes e começar a trabalhar nas soluções. Esboço, ou sketch, é uma tarefa individual. Todos, até mesmo o CEO, tem a tarefa de apresentar uma solução detalhada para o problema.

Des1gnON - Metodologia do Google Design Sprint - Sketch

Faça isso no papel. E aqui estam duas razões do por que:

  • É rápido e, se as coisas precisarem mudar, não é preciso gastar muito tempo para isso.
  • Nem todo mundo vai ser saber usar as ferramentas de wireframes.

Para resolução de problemas complexos ou em grande escala você pode optar por dividir o problema em partes menores, e assim se atentar apenas à um pedaço do problema.

O objetivo do dia do esboço é obter o máximo possível de ideias.

Dica: caso sua equipe seja muito grande e gere uma tonelada de idéias, você pode pegar uma hora no final do dia para reduzir rapidamente o número de idéias para um número mais gerenciável antes de irem para o terceiro dia.


Dia 3: Decidir

Como é de se esperar, o terceiro dia é o dia para decidir qual ideia (ou ideias) será levada para a próxima fase de protótipo.

Neste dia, vocês também irão identificar os conflitos entre as várias abordagens para resolver o problema. Ou seja, vocês irão anotar todas e quaisquer suposições feitas, por exemplo, os tipos de usuários, sobre a empresa/negócio, sobre tecnologias disponíveis, etc.

Então, é hora de analisar cada ideia e analisar os conflitos que elas geram. E, assim, criar ideias para superar conflitos.

Vocês devem ter um objetivo em mente durante a análise. Procurem constantemente refinar a lista e remover ideias que simplesmente não são viáveis no início do processo.

Uma vez que tenham a ideia (ou as idéias) que irão prototipar, será a hora de criar alguns storyboards.

Storyboards devem definir cada interação com um usuário em um processo passo-a-passo. Vocês também podem definir um user story ou dois para ajudar a reforçar a especificação do projeto.

Dica: nesta hora a equipe de UX poderá recrutar alguns participantes extras para o quinto e último dia.

Leia também: 5 Exercícios Infalíveis para Aumentar a Criatividade de vez


Dia 4: Prototipar

Des1gnON | Metodologia do Google Design Sprint - Prototipo
Exemplo de uma ideia escolhida e transformada em protótipo e storyboard.

O quarto dia é destinado para criar um protótipo que seus usuários possam testar no último dia. Sim, apenas um dia. Então é hora de pôr a “mão na massa”.

O Google recomenda que use o Keynote (um tipo de Powerpoint) e os templates disponíveis no Keynotopia para criar rapidamente protótipos interativos. Mas claramente você pode usar qualquer ferramenta de sua escolha. Basta escolher uma que domine o suficiente para prototipagem rápida.

Em conjunto, a equipe de pesquisa deve estar finalizando os cronogramas de testes e desenvolvendo o roteiro de entrevista para esse cronograma.


Dia 5: Testar

Como todos sabemos, a experiência do usuário requer o envolvimento do usuário. No quinto dia do seu sprint vocês irão testar a ideia com usuários reais, para saber se a ideia tem algum valor.

Des1gnON | Metodologia do Google Design Sprint - Teste de usuários

Deverão reunir entre 6 e 20 usuários, e trabalharão cara-a-cara enquanto eles testam o protótipo.

Todos os envolvidos em um teste devem fazer anotações e registrar o que aprenderam. É importante tomar notas e resumi-las no final do dia, isto deve ajudá-los a decidir o que precisa ser iterado e aprimorado.

Se o resultado for positivo, ótimo. Caso ao contrário, pelo menos irão aprender algo.


Informação importante

Embora esta seja uma metodologia experimentada e testada pelo Google, é também um novo conceito adaptado de metodologias Agile (ou Ágeis).

Podem levar algumas tentativas em sua organização para manter os sprints em apenas 5 dias, caso não consigam, não entrem em pânico, está tudo bem. Vocês irão entregar sprints mais rápidos à medida que obtém mais prática.


Conclusão

Resumidamente, os 5 passos da metodologia do Google Design Sprint são:

  1. Segunda-feira: definir metas, alvos e aprender sobre usuários em potencial.
  2. Terça-feira: esboçar desenhos, ideias e inspirações na tentativa de encontrar a solução.
  3. Quarta-feira: envolver a escolha de um esboço vencedor e transformá-lo em um storyboard.
  4. Quinta-feira: hora de prototipar a idea escolhida.
  5. Sexta-feira: testar o protótipo com os clientes e analisar se a ideia teve sucesso.

O objetivo principal do Design Sprint do Google é adotar um processo que atualmente leva meses e torná-lo enxuto e eficiente.

Lembre-se: este não é um substituto para todos os processos de design, mas sim usar um que permita que você crie e teste idéias incrivelmente rápido.

Uma equipe de projeto altamente produtiva trabalhando em sprints tem uma maior probabilidade de agregar valor aos negócios e, portanto, ser reconhecida por seu trabalho dentro da organização.

Segue o link para a página oficial do Google Design Sprint, em inglês. Contém passo-a-passo e materiais como recursos e templates para organizar um Sprint. 😉


Leia também: Gestão do Design: 5 Princípios que todo designer deveria seguir

Referências e Links

• O post foi baseado no artigo original do IDF: https://www.interaction-design.org/literature/article/make-your-ux-design-process-agile-using-google-s-methodology
• Imagem Hero tirada do User Testing blog.
Imagem do protótipo usada no Dia 4.
• Imagem do Dia 2, sketch, tirada do vídeo Sprint: Monday.

• O artigo do Fabricio Teixerira explica também muito bem sobre o Design Sprint: link.
• Um vídeo muito bom do Google Design Sprint que mostra como trabalharam no projeto Memrise. Em inglês.
• Vídeo de 1 minuto que explica os processos do Design Sprint de um jeito bem fácil. Em inglês.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You May Also Like