Como mudar de carreira? Mudei 4 vezes e veja o que aprendi

Os números podem variar, mas é um fato que a maioria das pessoas não seguem a mesma carreira pela vida profissional inteira.

Alguns aceitam um trabalho porque precisam, então constroem uma carreira a partir disso. Outros foram indicados para uma empresa por conhecerem alguém que já trabalha nela. E a maioria pula de empresa a empresa, de diferentes indústrias, na intenção de encontrar algo melhor.

Talvez você esteja na exata carreira profissional que estudou da faculdade, mas acredito que seja bastante improvável.

Mudar de carreira é normal?

Um artigo do Harvard Business Review descreve os profissionais graduados da seguinte maneira:

  • Velocistas (35% dos jovens adultos entrevistados): entram em suas carreiras depois da faculdade, ou estão a caminho de um lançamento bem-sucedido após concluírem o ensino.
  • Andarilhos (32% dos adultos jovens entrevistados): gastam seu tempo — cerca de metade dos seus vinte anos — para começar suas carreiras.
  • Retardatários (33% dos jovens adultos entrevistados): apertam o pause e passam a maior parte de seus vinte anos tentando começar.

Eu tinha 37 anos quando decidi migrar para o UX. Esta era a quarta vez que mudava de carreira. Em minha vida profissional (e transições de carreiras), eu aprendi muito. Então, se você é um Andarilho ou Retardatário (eu sou um grande Retardatário), este artigo é para você!

Se você é um Velocista…fico com inveja, mas este artigo definitivamente não é para você.

Eu dou estes conselhos sabendo que eu ainda estou tentando desvendar tudo isso, ou eu mesmo. Tudo é tentativa e erro — em carreiras e na vida. Para te ajudar a descobrir se você deveria mudar de carreira, aqui está meu melhor conselho.

Des1gnON | Como Mudar de Carreira. Mudei 4 vezes, veja o que aprendi

Identifique se sua carreira profissional é o problema

As vezes o problema não é seu trabalho. Pode ser algo que você deva descobrir por você mesmo. Descobrir o que quer fazer com um pedaço considerável do seu tempo na terra é importante. E posso te dizer que esta jornada de descoberta vai fazer você pular de carreira em carreira.

Qual a função certa para você? UX? Dev? UI…?

Abordagem pragmática: Antecedentes e experiência

Se você foi (ou é) um designer gráfico, talvez a melhor transição é para desenvolvedor UI. Se você foi um pesquisador de mercado, talvez possa mudar para UX researcher.

Ou talvez você seja um chefe de cozinha, um cientista, um professor, ou algo totalmente sem relação com o que você quer fazer. Eu já dirigi operações escolares, algo que não gritava exatamente “designer”, certo?

Então pense em suas experiências com calma e veja o que você gostou de verdade ou algo que possa usar para fazer uma transição mais suave.

Des1gnON | Como Mudar de Carreira. Mudei 4 vezes, veja o que aprendi

Photo by star5112 on Flickr. CC BY-SA 2.0.

Por exemplo, chefes de cozinha tem a experiência e habilidade de ficar calmo nas situações que exigem muitas tarefas ao mesmo tempo, e gerenciando um time de pessoas. Pense no que suas experiências te agregaram.

Abordagem da paixão: é isso que eu amo

Eu sou prático e objetivo, mas eu amo (e invejo) as pessoas que seguem suas paixões com coragem.

Você talvez goste de quebra-cabeças e organização, e se daria muito bem sendo arquiteto de informação, mas talvez nunca tenha feito nada relacionado à este trabalho. Não importa — persiga!

Eu, como pragmático, diria que você precisa de fazer mais do nível inicial. Terá que fazer trabalho de aprendiz para assim chegar lá, mas pelo menos estará fazendo exatamente o que você quer.

Como você fará a transição?

Será em um treinamento, curso online ou aprender sozinho?

Eu fiz um treinamento presencial (bootcamp), mas existem toneladas de recursos que te ajudam a se preparar para um emprego no design.

Você tem que entender como aprender: sozinho, online, ou precisa de estar numa sala de aula? Entenda seu estilo de aprendizagem, e também orçamento, e escolha a partir daí.

Dinheiro e Tempo

É importante que você tenha a certeza que tem fundos $ para ser capaz de fazer esta transição. Planeje em estar potencialmente sem salário entre 6 à 9 meses antes de estar trabalhando novamente.

Des1gnON | Como Mudar de Carreira. Mudei 4 vezes, veja o que aprendi

Created by Vectorpocket – Freepik.com

Para ser honesto, você talvez não tenha muita escolha. Mas veja aqui como as coisas acontecem:

• Freelance: A diferença chave de trabalhar como freelancer é poder ter um contrato semanal. Ou seja, é possível fechar um contrato de x horas por semana por determinado período, por exemplo, dois meses ou um ano.

O lado ruim é que geralmente você não tem nenhum benefício (décimo terceiro, plano de saúde, etc). E alguns clientes podem demorar um pouco em te pagar.

Sendo freelancer você não ganha suporte profissional de nenhuma empresa, para se desenvolver no mercado. Por outro lado, você tem muita flexibilidade, que te permite checar a empresa antes de pegar o trabalho, e ainda mais importante, você ganha experiência nessa fase de transição de carreira.

• Emprego fixo: ótimo porque te dará todos os benefícios, algumas empresas vão te apoiar em seu desenvolvimento profissional e investir no seu futuro (isso é mais comum em empresas maiores e mais conceituadas).

Geralmente eles vão pagar menos (porque você terá os benefícios). Você também pode estar mais envolvido em coisas não relacionadas ao design, que são necessárias para todos os funcionários, como certas reuniões, avaliações de meio de ano e cursos de conformidade.

Você não terá a flexibilidade de um freelancer e poderá precisar entrar em um escritório 5 dias por semana, 8 ou mais horas por dia.

Relacionado: Como fazer contatro para freelancers

O que é importante para você? O que mais valoriza?

Dinheiro

Dinheiro é importante para todos. Não se sinta envergonhado se este é o seu foco. Tem sido difícil parar minhas contas, mas eu também tive o privilégio de viajar para lugares incríveis ao redor do mundo. Não se desculpe por se preocupar com dinheiro. Consiga e persiga.

Equilíbrio entre trabalho e vida pessoal

Antes de mudar para o UX, meu trabalho consistia entre 70 e 80 horas por semanas. Isto não é a vida que eu queria. Se você não se importa em trabalhar a manhã, tarde e noite inteira, vá em frente.

O “bem social”

Um bem social é algo que beneficia o maior número de pessoas da maior maneira possível, como ar limpo, água limpa, saúde e alfabetização. Também conhecido como “bem comum”, o bem social pode traçar sua história até os filósofos da Grécia Antiga e implica um impacto positivo sobre os indivíduos ou a sociedade em geral. Ele também fornece a base para o trabalho filantrópico ou de caridade.

Estamos em um momento em que o trabalho socialmente consciente está se tornando mais importante para as pessoas. Isso é importante para você? O que isso parece? Está funcionando para uma grande empresa com conceitos filantrópicos? Este poderia ser um produto focado no combate à agressão sexual ou em uma organização que vive de acordo com seus valores em seu trabalho. Pense se isso é importante para você.

Des1gnON | Como Mudar de Carreira. Mudei 4 vezes, veja o que aprendi

Todas essas coisas podem ser importantes para você, mas como elas se classificam? O que mais importa? Estas não precisam ser mutuamente exclusivas. No entanto, você deve estar pronto para escolher sua prioridade.

Como você quer trabalhar? (ambiente de trabalho, escritório, organização)

Existem organizações que exigem que uma equipe esteja junto para colaborar, outras que são totalmente remotas, e outras que sejam mistas. Você quer comida de graça, um local legal, uma equipe diversificada?

Quem você quer que seu chefe seja?

Meus melhores papéis foram quando trabalhei para os melhores chefes. O que é importante para você em um chefe? Um mentor, um visionário, um colaborador?

  • Os mentores irão guiá-lo, mas podem estar mais livres.
  • Um visionário vai lançar ideias incríveis, mas pode ser menos acessível.
  • Um colaborador estará lá trabalhando ao seu lado.

“Ao considerar as funções, considere quem será seu chefe.”

Há uma mistura dessas qualidades, e muitos outros chefes no meio (e alguns são ruins). Ao considerar o que quer fazer, considere quem será seu chefe.

Não vai acontecer de imediato

A maioria de nós não fará a transição para o design e obterá o primeiro emprego no Google. Use cada trabalho como um trampolim para esclarecer seus desejos e necessidades e manter as coisas em movimento.

Des1gnON | Como Mudar de Carreira. Mudei 4 vezes, veja o que aprendi

Pensamentos finais

Há alguns anos, tive a oportunidade de me ausentar e viajar pela América do Sul. Quando conheci pessoas, eles perguntaram: “A qué te dedicas?”. Literalmente traduzida: “No que você se dedica?”

Pense nisso: seu trabalho como sua dedicação.

Muitos de nós trabalham em algo que não corresponde ao que realmente queremos. No entanto, passamos muito tempo fazendo isso.

Mudar de carreira é tentar encontrar a correspondência real e garantir que você dedique seu tempo à coisa certa.

Então, no que você quer se dedicar?

 


Des1gnON - Robert-Del-PradoEste texto foi originalmente publicado no blog do Invision, por Robert Del Prado (Obrigada pessoal!). Robert antes dirigia operações para escolas. Ele projetou para startups, o setor público e atualmente a Comcast.
Confira seu twitter.

 

Share

Como mudar de carreira? Mudei 4 vezes e veja o que aprendi

Discussion

Leave A Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *